You are currently browsing the monthly archive for Outubro 2011.

Aquele que confia no Senhor, e que coloca em Deus todas as suas esperanças, é como a árvore que, plantada à beira-rio, recebe vida constante pelas suas raízes estendidas; e não receia as circunstâncias difíceis nem duvida da sua eficácia, porque esta fonte está assegurada e é independente: sempre terá vida, sempre terá fruto. É inabalável.
Até ao Dia do Jardineiro, quando Ele a transplantar para o Jardim Eterno.

Bendito o homem que confia no Senhor e cujo esperança é o Senhor…

Jeremias 17:7-8

20111030-071718.jpg

Anúncios

Somos chamados a ser intransigentes com aquilo que Deus detesta, mas transigentes com aquilo que Deus ama; sermos intransigentes com o pecado mas transigentes com o ser humano.

Se o que Deus ama e o que Ele odeia porventura se encontrarem, devemos ajudar Deus nesta obra de separação: uma obra que só o amor genuíno e constante pode realizar na vida de alguém (inclusive na minha). Se o amor não for capaz de realizar esta obra de separar o pecado da pessoa, então, das duas hipóteses, uma ocorreu:

(1) Ou não era o Amor divino a agir em todos os momentos, (2) ou a pessoa em causa deu uso à sua liberdade (nata), e escolheu o pecado em vez da proposta divina.

Na primeira, cabe a nós, os ajudadores, perscrutar o coração e, em sinceridade, identificar as motivações mais profundas e o espírito que nos move, se é que desejamos mesmo ajudar o nosso Senhor; na segunda, a dor da separação começa a ser real, mas a liberdade é excelsa de mais para ser violada – no fim da História, a decisão é pessoal.

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 2.006 outros seguidores

Comentários